Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Breno César

Foto: Breno César

Para extinguir em nós o azul ausente e aprisionar no azul as coisas gratas

Carlos Pena Filho

Esta fotografia de Breno César para mim é um poema. Um poema do azul, como os sonetos de Carlos Pena Filho, que a cada outro olhar, me pedem o novo, me exigem uma reinvenção.

Eu podia ficar olhando pra sempre esse azul e todas as coisas ínfimas e desimportantes que ele carrega. Poderia extinguir os azuis doloridos, ausentes e tristes e dançar os azuis das borboletas e dos passarinhos.

Também poderia sentar-me quieta, na poltrona azul, abraçada pelas lembranças da avó e o carinho dos amigos que sentam à mesa próxima. Olhar pela janela, ver a chuva e chorar junto com ela por tudo o que se perdeu e perdi de mim.

Olhar outra vez e ver os azuis do mar. Agradecer as delicadezas, os abraços e os encontros. Dançar o azul da vida e sorrir aprisionando no azul as pequenas alegrias.

Anúncios
Esse post foi publicado em Olhando pra sempre e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Breno César

  1. Breno César disse:

    Lindo o poema, e lindo post. Eu emocionado aqui. Curti demais.
    7 beijos 😀

  2. Breno César é o tipo de artista que se eu tivesse uma fortuna gastaria muito comprando quadros com as imagens que ele produz.
    Fico maravilhado quando passeio pelo flickr dele…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s