Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Adenor Gondim

Irmã de Bolsa | Irmandade da Boa Morte | Adenor Gondim

A gente compreende coisas muito sutis quando olhamos uma imagem que nos remexe…tenha certeza. Esta tem uma relação muito forte de amor. E percebo como ele assenta suas bases pela sutileza com que se distribui em cores nas camadas da fotografia e trabalha sombras, formas, volume e profundidade para esculpir o rosto desta mulher. Os olhos dela não existiriam sem a crença neste sentimento.

Amor

Penso que escrever este texto foi a melhor maneira de encontrar as respostas para a pergunta que eu estava me fazendo desde que olhei esta fotografia da integrante da Irmandade da Boa Morte, feita por Adenor Gondim, pela primeira vez, há três semanas. Por que eu me sinto presa a esta imagem? Tem um amor muito forte dentro dela. Um sentir que não transborda indelicado e sabe sair aos poucos por meio de cada traço de expressão. Um afeto elegante, eu diria.

Gondim, por sua vez, construiu a capacidade de perceber esses sinais em cerca de cinco décadas de atuação no território sem fim da Bahia. Esta é apenas uma de outras belas imagens em que um universo filosófico, político, social e cultural (o amor é tudo isso) consegue ser sintetizado em elementos visuais de maneira tão coesa. Um retrato que é, ao mesmo tempo, pessoal e coletivo – e agrega em um sentimento intenso que sabe nutrir, no momento certo, quem por ventura se permite observar.

Esse post foi publicado em Olhando pra sempre e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Adenor Gondim

  1. Muito lindo… Adenor expressa o que sinto. Sinto o que Adenor expressa. Em cada luz, traço, negritude e afeto. Amor em cada. Salve o Gondim.

  2. Thais Figueiredo disse:

    Sim, esta mulher a qual se chama Irmã Maria é linda, possui um olhar forte e uma simpatia incrível, uma mulher que atrai e te envolve com sua voz grave e meiga. Bem retratada por Adenor mas que somente pessoalmente conseguimos sentir a força da sua presença.

  3. Lira, obrigado pelo texto reflexão sobre a foto de Maria, assim me ajuda a entender que me encontro no olhar de quem fotografo.
    Em um somos tantos que podemos afirmar que em cada olhar refletido – um retrato – auto – retrato…
    Grande abraço
    Adenor Gondim
    09 12 2011

  4. joanafpires disse:

    aninha, tu sempre arrasa nesses olhandosprasempre, viu?!❤

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s