3 respostas para Diálogo 44 – Expressão Visual Compartilhada em Rede

  1. vivibezerra disse:

    Oi Ana, muito boa e atual sua reflexão.
    Acho incrível a força das redes sociais, de como ficou impossível a chamada “grande mídia” ignorar um assunto que, por exemplo, chegou ao TT do dia. Especialmente, quando se é um bebê na utilização das redes sociais e na busca de outras formas de compartilhamento de informação, como é o meu caso, é impressionante perceber/participar dessa comunicação viral. Nestes casos citados por você, como a ocupação do campus da USP pela PM, a reintegração de Pinheirinho, e os protestos em Recife, o compartilhamento de informações através de ferramentas da internet, distribuiu novos olhares sobre os acontecimentos. As fotos, os textos, os vídeos, são produzidos por várias pessoas, com diversas opiniões e pontos de vista, alcançando, cada uma, um número X da população. Sobre esta forma de compartilhamento da informação, é sem dúvida poderosa, mais inteligente e ampla. Sobre o ativismo nas redes, ainda me pergunto sobre sua finalidade, ou melhor, sobre seu comprometimento com aquilo que se encaminha, compartilha, curte… Me questiono sobre até onde, e para onde, vão as proposições, denúncias, ideias, das pessoas que se unem, virtualmente, por determinadas causas. Ser e manifestar-se politicamente na rede é válido, traz, por vezes, ótimos resultados e poucos riscos. Mas, até onde vai a disposição em avançar nas discussões? Até a próxima novidade? O esquecimento é um aliado e tanto, mas é com a mesma potência um grande fomentador de injustiças. Fico pensando sobre a real importância que se dá as informações, aos fatos, as pessoas e aos princípios para além do mundo virtual. Alguns acham que um envolvimento virtual é o suficiente, que sua parte foi feita, e talvez tenham razão. A concretização de algo que existe virtualmente, a meu ver, é uma ampliação do sentido das coisas (e o inverso também considero verdadeiro), é estar vivendo com coerência (algumas pessoas transformaram esta palavra “coerência” em sinônimo de caretice ou imutabilidade, não é neste sentido que falo). Penso se todo este ativismo, via rede sociais, não se transformou numa justificativa para não fazermos aquilo que é necessário para nossas vidas longe das poltronas e dos computadores.
    Bom, ando refletindo sobre isso. Desculpa se corri um pouco do assunto do seu texto.
    Beijos,
    Vivi.

  2. Ynglici disse:

    A população é sempre conduzida a pensar de forma enganosa..
    já que a mídia distorce a verdade e transforma conceitos ….ao ponto que a ignorância popular não perceba a fraude.

  3. Maíra Erlich disse:

    essas fotos não creditadas são de deinha (Andréa Rego Barros), não?🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s