Diário de Bordo – Foto em Pauta 2012

Estamos terminando a semana com mais uma bela novidade no blog: a fotógrafa Suelen Pessoa vai nos enviar as primeiras notícias do Foto em Pauta Tiradentes, que vai até domingo na cidade de Tiradentes, em Minas Gerais. Este é o segundo ano que temos colaborações queridas trazendo notícias sobre o festival mineiro. Ano ano passado, o fotógrafo Fernando Lara foi o nosso anfitrião e relator das atividades do evento, que agora está em sua segunda edição e traz uma programação ainda mais bacana.

O chromo preto e branco de Miguel Aun

Este ano o festival faz uma homenagem ao fotógrafo Miguel Aun, que nascido em Belo Horizonte, formado em engenharia elétrica e mestre em física nuclear, passou a se dedicar integralmente à fotografia em 1970, aos 25 anos. Hoje dono de um acervo que contém mais de 50 mil imagens e com passagem forte pela fotografia publicitária e editorial – embora seu trabalho pessoal seja dedicado ao diálogo com a paisagem e a essência do povo mineiro -, Miguel Aun tem trabalhos inclusos nos acervos dos Masp e do Itaú Cultural, participou de diversas exposições no mundo e tem fotografias publicadas em vários livros.

Além de Aun, a programação do Foto em Pauta está recheada de coisas bacanas, como exposições inéditas de Eustáquio Neves, Mauricio Lima, Tiago Santana, Thomaz Farkas e a coletiva “Zonas de Densidade e de Rarefação”; o Encontro de Fotografia de Natureza Brasileira, além de vários workshops e momentos de discussão. Suelen Pessoa está sendo os nossos olhos e ouvidos em Tiradentes durante esses dias e esperamos que, como no ano passado, as pessoas acompanhem os relatos e agreguem percepções às que serão publicadas por aqui!

Eustáquio Neves

Thomas Farkas

Maurício Lima

Tiago Santana

Deixamos a nossa convidada com a palavra agora! Boa leitura!

Por Suelen Pessoa

Cheguei em Tiradentes mais cedo do que eu imaginava. A estrada estava ótima, vazia, e fiz o trajeto de BH para cá em 2h e pouquinho (são 190km, mas depois que a gente sai da BR040 a estrada fica muito estreita e sinuosa, então é bem mais lento..). Por isso, consegui pegar a cidade ainda vazia, pois as poucas pessoas que tinham chegado ontem para a abertura do festival, à noite, provavelmente gostariam de dormir até mais tarde… Noite de abertura, festa, uma bebidinha aqui, outra acolá… Mil motivos para comemorar!

Como saí de casa bem cedo, às 5h da matina, ainda estava escuro. Enquanto percorria o caminho, que é parte da Estrada Real (www.estradareal.com.br.), fui acordando junto com o sol e, a cada quilômetro eu relembrava porque gosto tanto de pegar a estrada, principalmente sozinha. É a chance de pensar em várias questões, ter vários diálogos imaginários, ver animais que a gente não sabe o nome, cantar alto todas aquelas canções boas e ruins… E como essa estrada é linda! É a segunda vez que vejo o sol nascer tingindo de azul a Serra São José. Depois vai ficando num tom púrpura um pouco azulado, depois alaranjado, amarelo e, finalmente, o sol bate direto na montanha, revelando a relva verdinha e algumas partes desnudas, de pura pedra. A coisa mais linda! E o céu estava especialmente lindo com uma porção daquelas nuvens craqueladinhas que eu adoro! A primeira vez que vi o jeito lindo que o sol nasce por essas bandas eu estava na companhia dos queridos Dibigodes (www.dibigode.com), neste mesmo festival de fotografia, no ano passado, no morrinho gramado da igreja atrás da rodoviária. E agora aqui novamente, desta vez eu comigo mesma, mas pensando naquele que estará compartilhando este momento comigo uma terceira vez, quem sabe ainda esse ano…

Bom, assim que cheguei aqui fui direto para a recepção, no centro Cultural Yves Alves, terminar de resolver as minhas inscrições para leitura de portfolio com a Isabel Amado e Rosely Nakagawa amanhã (depois conto como foi). Agora estou aqui esperando o estande da Canon  abrir, pois arrumei um trabalho ajudando aqui durante os dias do festival. Sabe como é, né? Artista é tudo duro e a gente tem que fazer a correria pra garantir a cervejinha no final do dia!!!

Tiradentes é maravilhosa. Quem ainda não conhece tem que vir! Não somente porque é a cara das cidadezinhas do interior de Minas Gerais, com todo o acolhimento, simplicidade, bom humor e calmaria típicas do povo mineiro (sem citar queijos e cachaças, claro), mas também pela importância histórica e artística do Brasil. Para quem não sabe do que eu estou falando, só digo duas coisas: Inconfidência e Barroco.

Bom, mais tarde eu volto para contar mais coisas, provavelmente hoje ainda. Temos abertura de várias exposições e projeções, o primeiro dia dos workshops e os bate papos de Tiago Santana com Rosely Nakagawa e Eustáquio Neves com Pedro David. Segue. Abaixo a programação completa para irem acompanhando.

Programação Geral Foto em Pauta Tiradentes 2012

Um beijo e até mais!

Anúncios

Sobre 7 Fotografia

Fotografia estudos discussões
Esse post foi publicado em Diário de Bordo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s