Plataforma – The Sartorialist

Sunday's-Best

por Scott Schuman

Não se pode negar que a fotografia é a melhor amiga da moda. Seu poder de produzir imaginários, provocar identificações, misturar realismo com mundo mágico e inundar nossos olhos com imagens se alia de forma perfeita à construção de estilos, identidades, ao consumo e ao desejo. Fotografias fazem a festa das mídias de massa e, logo, dos grandes meios de divulgação da moda desde o final do século XIX, com as primeiras revistas de comportamento (ou antes mesmo disso).

Ao longo do século passado, estilistas, lojas e marcas fizeram sua história, sua imagem, conquistaram seu lugar no mundo, a partir dos catálogos, dos sites e das campanhas – sempre fotografadas.

Na contemporaneidade, com a internet e as redes sociais, somos bombardeados por blogueiros que ditam e refletem as tendências. Blogs de moda definitivamente não estão em falta, e todos eles se utilizam do poder fotográfico para defender as diferentes formas (ou, geralmente, uma forma só) de se mostrar ao mundo. Porém, há vida digital sobre fotografia de moda para além dos blogs sobre “look do dia”.

O blog The Sartorialist (para os que ainda não conhecem) é o grande exemplo. Buscando criar um diálogo entre o mundo da moda e sua relação com a vida cotidiana, o fotógrafo/blogueiro Scott Schuman criou o site, em 2005. Fotógrafo de revistas como Vogue e GQ, Schuman retrata, para o blog, pessoas (e seus estilos) nas ruas, ao redor do mundo, e hoje é um dos blogueiros mais famosos e mais acessados, além de influentes, do mundo da moda e do street style“Sartorialist” significa algo como “pessoa que gosta de alfaiataria”. 

92612Vio2975Web

por Scott Schuman

Atitude e combinações interessantes são os alvos das lentes do fotógrafo, que registra estilo independentemente de encaixes predeterminados. Como consumidora e amante da moda, eu poderia dizer que é uma fonte de inspiração e influência sobre como se vestir. Como fotógrafa e pesquisadora, o vejo como um grande ensaio sobre as pessoas, suas identidades, suas identificações, suas atitudes e formas de expressão corporal.

The sartorialist, mais do que um blog de moda, é um blog de retratos. Muito bonitos, por sinal. Retratos que merecem ser vistos e admirados por fotógrafos. São pessoas de diversos lugares do planeta retratadas em sua vida cotidiana, do jeito que escolheram elas mesmas se mostrarem, com cada peça de roupa, calçado, assessórios, corte de cabelo, maquiagem e tantos outros artifícios que se servem para cobrir, enfeitar, dar identidade, personalidade aos seus corpos. Algumas delas (a maioria) posam para a câmera, seguras da identidade que apresentam. Outras são pegas de surpresa.

Você pode até questionar que a moda é padronizada, que copiamos estilos pré-formatados, que não colocamos nossos espíritos mais nas peças que usamos, que se trata mais de uma adoção do que de uma criação. Talvez. Por outro lado, até mesmo para refletir sobre essa padronização nos servem as fotografias de moda. Em que caixinha decidimos por nos inserir, por encaixar nosso estilo, nossa tribo? Que tribos são essas? Com quais nos identificamos?

De qualquer forma, ainda defendo que estilo é uma poderosa ferramenta de expressão individual que temos, e que é difícil que nos alienem da nossa atitude de escolher como formatar nossos corpos, aquilo através do qual somos vistos, nos mostramos, mostramos nosso humor, nossa personalidade, nossos gostos, por mais industrial que a moda seja. Schuman, por exemplo, possui muitos clientes e trabalhos comerciais que, com certeza, influenciam nas suas escolhas para o blog. Mas isso não tira o mérito de sua sensibilidade ao observar e registrar como as “pessoas normais” saem às ruas. Ver retratos de gente na rua é sempre uma forma de aprender sobre o mundo em que vivemos e as pessoas que o habitam. Schuman nos ajuda nesse aprendizado.

Neste ano, em setembro, The Sartorialist virou livro também – uma forma de registrar, documentar e eternizar o estilo do planeta, em diferentes centros urbanos de nossa contemporaneidade, através de fotografias impressas, em papel, colecionáveis, em forma de objeto. “The Sartorialist: Closer” traz retratos de pessoas (em Londres, Milão, Nova York, Paris, Tóquio, Rio de Janeiro, etc) em 512 páginas de fotografias assinadas por Schuman. O livro possui três versões: com capa masculina, capa feminina ou a edição especial (em uma caixinha chiquésima).

Sartorialist_cover_man-280x410

capa masculina do livro

SartorialistCLOSERslipcase-280x410

capa feminina do livro na versão especial

 

Anúncios

Sobre bellavalle

Fotógrafa, pesquisadora, professora da UFPB, mestre pela PUC/SP, doutoranda pela UFPE e amante da vida.
Esse post foi publicado em Plataforma e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s