Autografia – Ratão Diniz

O último Autografia do mês de janeiro recebe o fotógrafo carioca Ratão Diniz. Um prazer tê-lo nesta seção. Boa leitura!!!!

O que você fotografa?

Esta pergunta me acompanha todo tempo. Fotografo temas que reforçam minha identidade, o que me faz lembrar da minha história. Por exemplo, fotografar a Folia de Reis é uma busca de parte da minha infância. Quando criança eu via a Folia da Maré passar pelas ruas e nós crianças saíamos correndo com medo do palhaço da Folia e, ao mesmo tempo, querendo ver tudo aquilo que para nós era uma magia. Hoje para mim ainda é algo encantador, que me emociona e me faz reviver esta festa com o mesmo olhar, um olhar de curioso e de querer fazer parte de alguma forma destes momentos. Hoje ainda sinto uma energia tão forte, não só com esta festa religiosa, mas esta diversidade cultural dos povos que me envolvi de verdade.

Folia de Reis | Penitentes da Santa Marta encerra seu ciclo de janeiro pelos becos e vielas do morro | Ratão Diniz

Folia de Reis | Penitentes da Santa Marta encerra seu ciclo de janeiro pelos becos e vielas do morro | Ratão Diniz

O que você gosta de fotografar?

Gosto de fotografar pessoas. Adoro poder compor no quadro cenas cotidianas do meu dia-a-dia, mas neste momento tenho produzido imagens com longas exposições, uma fotografia que leva mais tempo e não tem pessoas no quadro. Porém, neste período que está sendo feita esta fotografia (que leva 30 segundos…25 minutos…) estou interagindo com pessoas. Elas não estão no quadro da imagem, mas de alguma forma ainda sim continuo fotografando e me relacionando com elas, claro, de um outro ponto de vista.

Ratão Diniz

Ratão Diniz

Ratão Diniz é fotógrafo e reside na cidade do Rio de Janeiro. Formado pela Escola de Fotógrafos Populares, ele integra a Agência Imagens do Povo e do Coletivo Multimídia Favela em Foco. Desde 2007 documenta o projeto Revelando os Brasis, realizado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e Petrobras. Além disso, desenvolve projetos sobre o cenário e o movimento em torno do graffiti e vem documentando as favelas do Rio de Janeiro do ponto de vista dos moradores por meio de uma abordagem que é conhecida como fotografia compartilhada, pois ela se fundamenta em pilares como parceria, solidariedade e afetividade. Em 2012 realizou uma residência artística no projeto Rio Occupation London (Londres/UK), participou da exposição “Ginga da Vida” na Sede da Aliança Francesa, em Paris.

Sobre 7 Fotografia

Fotografia estudos discussões
Esse post foi publicado em Autografia e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Autografia – Ratão Diniz

  1. Marco Pimentel disse:

    O cara! Conheci na Paraiba em pleno “Setembro Fotográfico”, uma pessoa muito generosa. Tem um trabalho inspirador e revolucionário. Feliz e lisongeado de conhecê-lo. Vida longa ao Rato!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s