Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Rafael Medeiros

Rafael Medeiros

 Em meu último texto para esta seção Olhando Pra Sempre, eu comentei que há algum tempo eu venho colecionando estes instantes em que as águas criam elos entre os tons do dia. Um destes momentos é esta foto de Rafael Medeiros, que eu cansei de olhar pelas redes sociais e comprei na exposição de abertura do Ateliê Santo Lima.

Ela aciona em mim reflexões fortes acerca de andanças pelo mundo e escolhas. Paciência, contemplação, sonhos, receio, decisão e continuidade são algumas das palavras que me chegam quando olho esta imagem e elas têm sido recorrentes em meus diários de viagem – mesmo que várias páginas estejam escritas apenas no meu fluxo de pensamentos.

Eu digo algumas porque duas delas, mesmo consciente de sua presença nos meus recentes caminhos, eu evitava falar com mais veemência até gravarmos, na semana passada, uma conversa com Cláudio Feijó (que será publicada aqui no blog em breve). Na conversa, ele me disse que solidão e liberdade andam juntas – e o que eu evitava pensar (ou juntar) me bateu a porta com força.

A liberdade é uma espécie de solidão?

Existe uma equação mais amena para quem decidiu encontrar um sentido de vida pensando seus próprios caminhos? Ou o amante das histórias que seguem estradas não-lineares terá sempre a solidão à espreita? Liberdade é o momento da escolha? Solidão é o momento da escolha?

liberdadesolidão a síntese que conhecemos quando dizemos, olhando com sinceridade para dentro, sim ou não, vou ou não vou, quero ou não quero? É isso?

Se sim, agora eu entendo porque fiquei muda quando vi a imagem de Rafael Medeiros. É que ela me levou há dez anos atrás, quando um professor de inglês me perguntou durante uma aula: quando foi a última vez que você foi feliz? O dia em que eu chorei e decidi iniciar o percurso que me levou, entre outras coisas, a projetos como este aqui.

Esse post foi publicado em Olhando pra sempre e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Podia ficar olhando pra sempre esta foto de Rafael Medeiros

  1. Lenne Ferreira disse:

    sim, liberdade vai sempre implicar solidão. doido isso né? mas acho que liberdade total, sem amarras, nós só conhecemos depois de um longo processo de auto-conhecimento, que pode (ou não) levar à felicidade. mas não a felicidade plena. essa não existe. falo da felicidade momentanea que leva a menos culpa, menos medo sem, no entando, anular a dor.

  2. joanafpires disse:

    como sempre um texto muito bonito e sensível, aninha. nunca tinha parado pra pensar que liberdade e solidão são tão companheiras uma da outra! muita coisa passa a fazer mais sentido agora.

  3. Maíra Gamarra disse:

    Essa dupla inevitável – liberdade e solidão – guia o caminho que escolhi, um dia, para mim. É tão simples e complexo como tudo na vida, é doído como tudo o que é profundo e é belo como tudo o que é verdadeiro.

  4. Viviane Bezerra disse:

    Curioso o ser humano escolher a solidão. Recentemente li uma tirinha da Mafalda que dizia: E não é que neste mundo tem cada vez mais gente e cada vez menos pessoas?

    Será que nossa liberdade está atrelada a um isolamento? Em que momento deixamos de olhar com beleza o vôo dos outros? Em que momento perdemos nossa tolerância, paciência? O ser está em busca de ser livre (e liberdade tem relação com responsabilidade) ou é só mais do mesmo egoísmo já instalado?
    Se mudar as palavras adiantasse, diria que buscamos a solitude. Podemos estar ou não com pessoas, por vontade própria ou não, e estarmos bem, plenos. Tem mais relação com integração do que com afastamento. Se isso existir, eu quero pra mim.
    É uma bela imagem, e a palavra que me chega é esperança.

  5. bellavalle disse:

    Me arrepiei com o texto, Aninha.
    Continuei me arrepiando com o comentário de Vivi…
    É muito lindo quando coisas que se parecem opostas, simplesmente andam juntas, são a mesma coisa até. Obrigada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s